Energias e o nosso corpo

A energia que circula pelos meridianos:

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) tem a filosofia de saúde integral, ou seja, entende o ser humano como corpo, mente e espírito… como um todo.

Além disso, na visão da MTC tudo possui energia, e esta energia é fundamental em todas as funções do ser humano e do universo que nos rodeia.

No ser humano, a energia é descrita como qi, uma energia vital que circula pelos meridianos (canais de energia). Cada orgão e víscera possuem um canal de energia/meridiano, e a energia (qi) que passa em cada um desses meridianos precisa estar em equilíbrio, no qual este equilíbrio é formado por Yin e Yang.

Yin e Yang:

A teoria do yin e yang considera que yin e yang são polaridades do universo, que é o conjunto de tudo que existe, e que esse conjunto de tudo resulta da unidade contraditória de yin e yang. Não pode haver yin sem yang, nem yang sem yin, ou seja, se o yang e o yin não estiverem mais equilibrados e se separarem, não há vida!

Yin e yang são energias opostas, mas um não pode ser superior ao outro; além do mais, não podem existir separadamente, pois são interdependentes. Essa oposição sempre está em constante movimento de crescimento e decrescimento recíproco, a fim de manter o equilíbrio dinâmico.

Portanto, a teoria yin e yang corresponde a todos os processos fisiológicos e sintomatológicos e cada modalidade de tratamento é enfocada em quatro estratégias: tonificar o yang, tonificar o yin, sedar o yang, sedar o yin.

Conforme os hábitos de vida de uma pessoa, estilo de vida e hereditariedade, é possível identificar se o indivíduo tem uma natureza que pende para o yin ou para o yang.

A ausência de equilíbrio entre qi yin e qi yang leva a um desequilíbrio tanto fisiológico quanto psicológico, ou seja, a doença.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn